Textifique

4 Casos de Portunhol para você rir e aprender

Por Allyne Fiorentino

Duas línguas muito próximas…

A aparente proximidade entre a Língua Portuguesa e a Língua Espanhola acontece porque ambas são derivadas do Latim, assim como o Italiano, o Francês, o Romeno e outros dialetos desses países.

Mas por que o Português não é tão parecido com o Italiano e o Francês, por exemplo?

A explicação para isso é geográfica. Na Europa, quando ainda não existia a divisão dos países como conhecemos hoje, o espaço era dividido por reinos. O reino de Castela (atual Espanha) e o reino de Portugal (atual país de mesmo nome) eram geograficamente próximos e por isso não era estranho se compartilhassem um dialeto com muitas palavras parecidas, inclusive na grafia e na pronúncia.

Quando os reinos começaram a se preocupar com sua própria identidade, houve também a preocupação em separar as línguas. O galego-português (século VII – região da Gallaecia et Asturica), por exemplo, é um ancestral comum entre as duas línguas em questão, já que é o início da tentativa de separação das mesmas.

E o Portunhol?

Essa aparente proximidade entre a Língua Espanhola e a Língua Portuguesa sempre nos rendeu boas gargalhadas, principalmente porque o povo brasileiro não se intimida diante da diferença.

Nossa prioridade parece ser a comunicação, independentemente de como isso seja feito: por mímica, gestos, desenhos ou pela interlíngua “Portunhol”. Não é todo estrangeiro que tem essa paciência brasileira e nem mesmo a amabilidade de tentar entender o outro.

Graças a essa faculdade brasileiríssima há muitos casos para contar.

1 – FOLHEAR / HOJEAR

É comum depois de compramos um livro darmos uma folheada curiosa antes de começar a ler e foi isso que uma moça resolveu fazer em seu quarto. Quando vieram chamá-la para o almoço, ela simplesmente grita: Sí, sí, gracias. Estoy folheando el libro que he comprado. Provavelmente a pessoa que a chamou pra almoçar deve ter ficado envergonhada por atrapalhá-la em momento tão íntimo. É que a palavra correta seria HOJEAR (hojas = folhas), já que existe um FOLLAR (se pronuncia como folhar) em Espanhol que quer dizer praticar ato sexual ou masturbação.

Será que pensaram que praticava ato libidinoso com o livro?

2 – CORRER / COGER

Mas não é só na troca de palavras que pode haver confusão: se a pronúncia não for correta, também podemos confundir as palavras. Cuidado ao convidar alguém para correr em espanhol. Nas duas línguas a palavra CORRER é grafada de forma igual, mas a pronúncia é diferente. Em espanhol os dois erres são pronunciados de maneira vibrante (usa-se esse símbolo fonético para representar: [r*]), a língua realmente vibra quando o pronunciamos. Se falarmos como em Português, vamos dizer uma outra palavra em espanhol: COGER (pronuncia-se correr), que também tem denotação sexual.

Então, se alguém te chamar para “coger”, não aceite!  Pelo menos não de cara!!!

3 – ARROZ / AJOS

Esse caso também é o mesmo que o acima, a pronúncia atrapalha tudo e gera uma confusão. Sabe-se que na Espanha não é todo dia que se come arroz, como acontece no Brasil. Uma brasileira em estadia na Espanha já estava meio enjoada da comida local e sonhava com um arroz branquinho à la brasileira. Decide ir ao restaurante e pede enfaticamente para que o atendente a compreenda: ¡Quiero arroz! O garçom fica meio espantado e volta com uma bandeja cheia de alhos para a moça. Da mesma maneira como correr, ARROZ é grafado igual, mas em Espanhol se pronuncia com erre vibrante. Já a palavra para alho em Espanhol é AJOS (pronuncia como árros) e é bem parecida com nossa maneira de pronunciar arroz. Por isso, não culpe o pobre garçom!

4 – PERTO / CERCA

Como identificar um brasileiro fora do Brasil? Fácil, ele chega e pede uma informação:

¿Usted puede decir si la iglesia está PIERTO?

Pronto, já sabemos que é brasileiro! É comum entre os brasileiros o mito de que para falar Espanhol basta colocar um IE ou um UE no meio das palavras e, voilá, estamos falando fluentemente.

Isso acontece porque algumas palavras realmente têm apenas esse diferencial, como:

puerto – porto

puerta – porta

nieve – neve

tiempo – tempo

Ok, mas não vamos generalizar!

Vemos que entre PIERTO e a palavra correta, CERCA, há uma grande diferença.

Por isso, cuidado ao tentar generalizar as regras de uma língua!

Se você sabe de um caso engraçado envolvendo Portunhol, deixe um comentário!

.

Gostou deste artigo?

Cadastre seu e-mail no campo abaixo para receber as atualizações do blog!

Insira seu e-mail:Desenvolvido por FeedBurner
Share on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest
26/02/2015
Desenvolvido por Mídia360 © textifique. Todos os direitos reservados.